9 estratégias de vendas para potencializar seu faturamento

Já faz um tempo que as estratégias de vendas não são focadas no produto e serviço e sim no cliente. A experiência que o consumidor tem com a loja influencia muito em sua fidelização. Essa experiência começa desde o momento que ele entra no estabelecimento e vai até a percepção que ele tem ao olhar as redes sociais da sua empresa.

Para que você tenha cada vez mais sucesso em suas vendas, separamos 9 estratégias para você aplicar no dia a dia. Confira!

  1. Encontre o seu público alvo

Imagine você ter todo trabalho para elaborar um planejamento de vendas e na hora de colocar em prática o cliente não engajar? Isso pode acontecer porque você não conhece os gostos e preferências dos seus consumidores.

Saber informações sobre os clientes irá ajudar a oferecer um atendimento personalizado, seja online ou presencial.

Para isso, elabore um estudo de público alvo. Pergunte idade, quais redes sociais utiliza, nível de escolaridade, entre outros dados importantes que irão apontar características em comum do seu público.

  1. Defina seus meios de comunicação

No estudo do público alvo você irá perceber que nem todas as pessoas estão presentes nas mesmas redes sociais, ou que algumas preferem entrar em contato com a empresa por email do que por telefone.

Definir quais serão os meios de comunicação que serão disponibilizados para os clientes com base no estilo de vida deles é muito importante. Lembre-se que a quantidade desses canais precisa ser compatível ao número de funcionários da empresa. O cliente não pode ser deixado na mão e a qualidade do atendimento não pode cair.

  1. Crie um senso de urgência

Sempre que realizar uma promoção no pet shop, deixe bem claro que ela terá um fim em uma determinada data. Isso dará um senso de urgência no consumidor, que verá o preço mais em conta e saberá que depois de um tempo ele voltará ao valor normal. De forma sútil, você incentiva que o cliente compre determinadas mercadorias e traz mais pessoas para o seu pet shop.

  1. Descubra quem são os seus concorrentes

Não só os clientes precisam ser bons conhecidos da sua empresa. Conhecer seus concorrentes também vai fazer seu negócio crescer.

O mercado pet é um segmento bastante competitivo, mesmo com o alto índice de faturamento (são 15 bilhões por ano segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação – Abinpet). Para permanecer dentro deste ramo, é necessário possuir um diferencial que atraia clientes.

É aí que entra a análise da concorrência. Veja quais produtos eles vendem e quais são as especificações de seus serviços. Tudo isso de forma sutil, sem que eles percebam o que

você está fazendo. Dê uma olhada também nas avaliações da página no Facebook. Elas te darão insights sobre quais são os pontos fortes e fracos do concorrente.

Depois de levantar essas informações, avalie se é viável implantar aspectos positivos da concorrência dentro do seu negócio e veja como transformar os aspectos negativos em positivos para a sua empresa. Se fortaleça na falha deles.

  1. Estipule metas

Trabalhar com metas facilita o alcance de objetivos. Não só a área de vendas, mas todos os setores do pet shop deveriam trabalhar com essa estratégia.

Antes de estipular metas para os funcionários é necessário fazer um planejamento estratégico. Assim, você verá a empresa como um todo e descobrir até onde conseguirá chegar e em quanto tempo. Além disso, o planejamento estratégico auxilia o gestor na tomada de decisão em qualquer setor do empreendimento.

Dois fatores importantes precisam ser levados em consideração antes de elaborar metas. Um deles é que elas precisam ser alcançáveis. Se forem impossíveis de bater seus funcionários ficarão desmotivados. Falando em funcionários, eles são peça chave para o sucesso da empresa. Então não apresente benefícios apenas para a corporação. Crie um sistema de bonificação e incentive o aumento de produtividade na sua equipe.

  1. Capriche no atendimento

Todas as ações da empresa devem ser voltadas para o bem e satisfação do cliente. Para que o consumidor tenha prazer em frequentar seu estabelecimento, o atendimento precisa ser impecável.

Use estratégias de marketing a seu favor para mostrar um atendimento customizado e diferenciado. O email marketing é um importante aliado nessa etapa. Mande mensagens com lembretes de consultas, retornos, vacinas, ações promocionais baseadas no interesse de compra, entre outros. Pequenos detalhes como estes demonstram para o cliente que ele é lembrado pela sua empresa.

    7. Invista em treinamentos

A pior coisa para o cliente é ficar insatisfeito com a loja, seja por não encontrar o produto que queria, não achar um funcionário que pudesse tirar a sua dúvida ou não ter uma boa experiência com o atendimento. Além de ter perdido a paciência, o cliente também perdeu o tempo dele.

Sua equipe de funcionários está diretamente ligada a imagem que as pessoas têm do seu pet shop. Treiná-los é uma ótima ideia. Dessa maneira, você garante um padrão de qualidade no seu atendimento, se certificando que os colaboradores conheçam os produtos e serviços que vendem, saibam tirar dúvidas, resolver problemas, imprevistos e tratar os consumidores ética e educadamente.

    8. Faça uma pesquisa de satisfação

Você sabe o que os clientes pensam da sua empresa? Qual aspecto eles mudariam? O que eles consideram ser o diferencial do seu negócio? A pesquisa de satisfação pode te ajudar a resolver essas e outras perguntas.

Ela pode ser online ou presencial. É importante deixar claro o objetivo da pesquisa para que o cliente entenda que ao respondê-la virá um benefício para ele no futuro.

    9. Mantenha o ambiente agradável e convidativo

A fachada da sua loja é a primeira impressão que os clientes têm do pet shop. A aparência dela irá definir se o consumidor irá entrar lá pela primeira vez ou não. Mantenha a fachada limpa e, caso tiver uma vitrine, use-a ao seu favor, promovendo produtos que acabaram de ser lançados, os que vendem mais ou aumente as vendas dos que vendem menos. Também é válido colocar faixas avisando de ações promocionais.

Não esqueça que o pet shop também deve estar organizado e limpo por dentro. Arrume os produtos por categorias para que o cliente encontre o que quer com facilidade. Separe os itens de higiene e medicamentos dos alimentos. Deixe sempre as rações no fundo da loja. Assim, o cliente terá que percorrer todo o pet shop para comprar o que deseja e vai acabar levando mais produtos do que imaginava.

Dica: seus clientes costumam levar os animais quando vão comprar algo no pet shop? Escolha o melhor dia para você e ofereça amostras grátis de algum produto. Pode ser um item que esteja encalhado no estoque, um lançamento, enfim fica a seu critério. O fato é que ao perceber que o pet gostou do produto, o cliente tem grandes chances de levá-lo para casa.

Você também tem uma estratégia de vendas? Deixe nos comentários!

Programa de incentivo: saiba como aumentar a produtividade da equipe

Esse texto é o primeiro de muitos originado da parceria entre o Vetus e a San Mídia Vet. O Blog do Vetus fala sobre gestão para empresas do ramo pet, sejam pet shops, clínicas ou hospitais veterinários. Acreditamos que o marketing digital é parte importante do crescimento sustentável e de uma gestão eficiente.

O maior patrimônio, tanto no sentido de importância quanto no sentido de tamanho, que qualquer empresa possui são seus funcionários. São eles os responsáveis pela existência da organização e transmissão dos valores da empresa a todas as pessoas da sociedade (por exemplo: fornecedores e clientes).

A boa atuação dos funcionários é um dos pilares para o sucesso da empresa. A pergunta que fica é: como garantir que os colaboradores realizem o trabalho de forma eficiente e baseado no alcance das metas empresariais?

Além de contratar profissionais qualificados, investir em treinamentos, no desenvolvimento profissional da equipe e promover um ambiente de trabalho saudável e harmonioso, existe outra resposta para a pergunta acima: programa de incentivo.

Quer saber todos os detalhes sobre o assunto? Continue acompanhando esse post!

O que é um programa de incentivo?

O programa de incentivo é uma estratégia de gestão que auxilia o gestor a desenvolver a empresa de maneira contínua e aumentar a produtividade com base no engajamento e motivação dos funcionários.

Existem três conceitos básicos que norteiam um programa de incentivo: recompensa, motivação individual e reconhecimento organizacional. Dessa forma, a estratégia faz com que não exista crescimento do colaborador sem que haja crescimento empresarial e vice-versa.

Também há uma subdivisão nas bonificações entre eventuais e estruturadas. As eventuais são relacionadas a casos específicos de desempenho. Pode ser por proatividade, quando o funcionário teve uma ideia que deu muito certo, entre outros. Já as estruturadas estão ligadas às metas da empresa e tudo que precisa ser feito para que elas sejam alcançadas. Esse sistema de bonificação tem início, meio e fim e o bônus é dado para aqueles que atingirem a meta naquele tempo determinado.

Dinheiro é a primeira coisa que vem a cabeça quando pensamos em bonificações, não é mesmo? Mas existem outros tipos de premiações que podem fazer a felicidade dos seus funcionários, como bens materiais (celulares, TV, etc) ou viagens, por exemplo.

Para escolher qual é a opção que irá trazer mais benefícios para você e a sua empresa, é importante checar seu planejamento estratégico, assim como os objetivos a curto, médio e longo prazo, e definir alguns itens:

  • Qual valor você tem disponível para investir em um programa de incentivo?
  • Qual meta deve ser alcançada com ele?
  • Qual será o retorno previsto?

Como elaborar um programa de incentivo?

Agora que você já sabe o que é um programa de incentivo, como ele funciona e todos os seus benefícios, separamos algumas dicas para você implantar essa estratégia da melhor maneira possível. Vamos lá?

1. Envolva colaboradores chave

Antes de começar a estruturar a estratégia, é necessário que você saiba que não precisa fazer tudo isso sozinho. A participação de profissionais, como advogado, analista de rh e contador (que podem ser terceirizados) é extremamente necessária para implantar um programa de incentivo. Eles evitam que você tenha problemas futuros com leis trabalhistas, finanças da empresa, etc.

2. Defina objetivos

Finalmente, chegou a hora do primeiro passo! Nessa etapa, você avalia o nível atual do seu negócio e como ele pode ser elevado.

Os objetivos devem ser claros e não impossíveis. Se os colaboradores não conseguirem alcançá-los, o programa de incentivo terá o efeito contrário do que você espera.

É importante lembrar que os objetivos podem ser revistos e realinhados a qualquer momento do processo se você perceber que as coisas não estão indo do jeito que você queria.

Feito isso, o próximo passo é definir as metas e se elas serão individuais ou coletivas. Essa decisão irá depender dos seus objetivos, pois cada uma tem seu propósito e você pode implantar as duas se achar que elas trarão igual benefício.

As metas individuais, além de aumentar a motivação, evidenciam as habilidades de cada funcionário. Para colocar esse tipo de meta, é preciso avaliar o cargo, experiências e possibilidades de atuação de cada colaborador.

Já a meta coletiva, como o próprio nome já diz, promove o trabalho em grupo e a ideia de que cada função é necessária para entregar um resultado de qualidade.

3.Comunique o programa de incentivo e tire todas as dúvidas dos funcionários

Para que não haja problemas futuros, o gestor precisa explicar todos os detalhes do programa de incentivo que será implantado na empresa e se certificar de que todos os funcionários entenderam o processo por completo e não tenham nenhuma dúvida.

4.Avalie os resultados

É muito importante ter relatórios que apontem o desempenho de cada setor e/ou de cada funcionário para saber o quão distante sua empresa está da meta estipulada. Dessa maneira, você saberá se a estratégia está dando certo ou se precisa de alterações.

5.Ofereça uma comunicação de mão dupla

O que isso quer dizer? Significa que o gestor deve colocar o funcionário a par dos acontecimentos da empresa, assim como o colaborador deve falar o que está achando do programa de incentivo, das bonificações e das metas.

Dar feedbacks para os colaboradores irá ajudá-los a saber se eles estão no caminho certo. O mesmo vale para você. Pergunte se eles acreditam que a estratégia está funcionando, se o prêmio é interessante, se as metas são possíveis ou absurdas, o que eles mudariam no programa, etc.

6.Valorize o bom trabalho do funcionário

Claro que o próprio programa de incentivo já é uma forma de valorização do trabalho, mas existem maneiras de deixar essa prática mais evidente.

Documentar os resultados obtidos vai auxiliar na avaliação de desempenho. Além disso, irá te indicar o melhor funcionário do período avaliado. Mesmo que seu programa de incentivo seja para um espaço de tempo maior, é importante parabenizar o melhor colaborador do mês, por exemplo. Ele se sentirá valorizado e isso irá motivar os outros a fazerem o mesmo. Vale tirar foto, dar um dia de folga, enfim, use a imaginação.

7.Faça uma pesquisa interna

Às vezes é difícil comprar um presente de aniversário para um amigo, imagine um prêmio que precisa ser interessante para um grupo de funcionários. Tarefa difícil, não é mesmo?

Faça uma pesquisa e pergunte o que os funcionários gostariam de ganhar. Você pode deixar as respostas abertas ou dar algumas opções que estejam dentro do orçamento empresarial.

Além da pesquisa interna, outro fator que deve ser levado em consideração na escolha do prêmio é o esforço que o funcionário terá para alcançar as metas definidas. Quanto maior o esforço, melhor a bonificação.

8.Não atrase a entrega dos prêmios

Ao decidir qual será a bonificação, tenha absoluta certeza que você terá condições de entregar o prêmio para o funcionário na data combinada.

Todos os colaboradores irão se esforçar para conseguir ganhar o prêmio. Falhar com eles irá ocasionar em quebra de confiança e outras consequências.

E aí, pronto para colocar seu programa de incentivo em ação? Qualquer dúvida, conte conosco para ajudar!

“O Vetus é um sistema de gestão do mercado pet. Ajudamos a facilitar o cotidiano dos gestores e a impulsionar o crescimento de Pet Shops, Clínicas e Hospitais Veterinários. Já atendemos a mais de 1.500 empresas em todo Brasil. Para saber mais sobre o tema, acesse nosso blog.”