Plano de inbound marketing para pet shop: Como aplicar o inbound marketing em serviços de pet shop e clínicas veterinárias

 

Você provavelmente já deve ter ouvido falar em Inbound Marketing e sobre algumas de suas vantagens, como o custo muito menor do que o marketing tradicional e a possibilidade que ele oferece de mensurar todo e qualquer resultado em um plano de marketing. Mas talvez você não tenha se atentado sobre o que essa estratégia de abrangência global pode fazer para atrair mais clientes e dividendos para seu pet shop.  Fato é que essa modalidade de marketing, que consiste basicamente em ganhar a atenção do prospect, pode não só atrair mais clientes, mas alavancar seus serviços, transformando seu pet shop e clínica veterinária em verdadeira referência no mercado.

Neste post, você vai ficar por dentro de 4 dos principais benefícios em aplicar um plano de Inbound Marketing no seu pet shop, clínica veterinária, bem como em outros serviços.  Confira. 

Inbound Marketing com foco local

 

Para falar dos benefícios, precisamos antes esclarecer a primeira e mais costumeira objeção: de que modo o Inbound Marketing pode ser vantajoso para um negócio local? Trocando em miúdos: como meu pet shop pode usar o alcance mundial da internet para ganhar a atenção dos proprietários de bichos de estimação dos bairros vizinhos? Além de ser uma forma de ganhar a atenção do consumidor sem fazer uso da propaganda invasiva e fora de hora, outro fundamento do Inbound Marketing é promover uma compra mais consciente, nem que, para isso, seja necessário “educar” as pessoas. 

Marketing para pet shop: Aprenda a criar estratégias de marketing para datas comemorativas

Por meio de um conteúdo qualificado, ajustado às dores do público-alvo e disseminado em sites, blog posts e redes sociais, sua empresa pode se tornar uma autoridade na web, galgando as primeiras posições na página de resultados do Google e sendo encontrada por um universo de usuários cada vez mais abrangente – tão abrangente que pode incluir os proprietários de bichos de estimação do bairro vizinho ao do seu estabelecimento. Por exemplo, quantas vezes você já buscou informações sobre uma padaria, loja ou evento local pelo Facebook e, conforme se satisfez com as publicações da timeline e observou o largo número de likes, acabou “favoritando” a página em fonte de referência? Pois é, relacionamento também é Inbound Marketing e, particularmente, capaz de dar um upgrade no seu negócio local, conforme lerá adiante!

Estimulando o upselling (recorrência de compra)

Sites responsivos (que se adaptam a qualquer tamanho de tela), blog posts, ofertas (e-books, infográficos…) e publicações em mídias sociais. Todos eles, quando atrelados a landing pages (páginas de pouso, onde o usuário deixa dados de contato em troca de algo que tenha valor para ele) são as ferramentas mais comuns do Inbound Marketing para distribuir um conteúdo que, dentro do funil de vendas, irá converter visitantes em leads (potenciais clientes) que, consequentemente, serão convertidos em oportunidades para o seu time de vendedores. Assim que fecha uma compra, a oportunidade passa a ser nutrida por e-mail marketing, não só com o objetivo de gerar um upselling para a empresa, mas para transformá-la em uma promoter informal do seu negócio – sabe o bom e velho boca a boca?

Mas você deve estar se perguntando: já disponho de uma base de clientes que conhece minha loja. Como essa engenhoca toda pode ser útil ao meu negócio? Bem, se sua pretensão é apenas elaborar um melhor relacionamento com os seus clientes, você pode implantar uma estratégia de nutrição dos seus contatos por meio de um e-mail marketing automatizado a partir da segmentação. Assim, se você tem um cliente que só compra determinada marca de ração para gatos, você pode incluí-lo no fluxo dos e-mails que tratam de promoções desse tipo de produto, o que vai estimulá-lo a voltar à loja para fazer uma nova compra – e talvez até aumentar o seu ticket médio: ele vai comprar um pacote de ração e aproveita para levar o gato para uma consulta clínica com preço exclusivo para quem apresentar determinado código enviado por e-mail, por exemplo.

Relacionamento voltado para a ampliação do negócio

Embora o upselling tenda a beneficiar diretamente sua loja em termos de receita, o relacionamento baseado na filosofia do Inbound Marketing é capaz de abrir janelas muito maiores. A partir do momento em que a empresa se posiciona como uma fonte confiável de referências sobre qualquer assunto, ela naturalmente ganha a atenção do consumidor. Um blog ou fan page, por exemplo, são ótimos veículos para que você poste artigos sobre temas importantes educando seu público, estimulando a interatividade, o engajamento e, quem sabe, até mesmo fixando uma agenda positiva, com destaque para memes e publicações sobre datas especiais.

Agora, se seu objetivo inicial é simplesmente fidelizar a clientela da vizinhança, uma boa estratégia de relacionamento para aplicar no meio digital é oferecer cupons de desconto, pequenas premiações, concursos culturais, cartão fidelidade,  promoções exclusivas e ações (adoção de filhotes, por exemplo) – enfim, tudo quanto é tática promocional no sentido de mostrar, para todo mundo, que seus clientes têm tratamento VIP. Mas saiba que uma política de relacionamento forte, que ressalte os valores da sua marca e apresente uma linguagem única, é capaz de expandir seu negócio para além do local.

Gerando conteúdo de valor

Conforme já dissemos, um dos fundamentos do Inbound Marketing é “educar as pessoas”. O Inbound segue o comprador através da sua buyer’s journey (jornada do comprador), fornecendo a ele o conteúdo adequado para cada uma das 3 fases de compra em que ele se encontra a fim de estimulá-lo a avançar para a próxima etapa:
  • Awareness (o comprador tem um problema, mas não sabe qual é)
  • Consideration (o comprador já sabe qual o seu problema e está disposto a encontrar soluções para ele) 
  • Decision (o comprador está pronto para escolher a melhor solução)

Veja também: Marketing de conteúdo – Entenda os motivos em investir nessa estratégia para seu pet shop e clínica veterinária.

Ou seja, um blog post sobre prevenção de doenças raras e comuns, periodicidade de vacinas e outros cuidados específicos pode vir a se encaixar muito bem ao primeiro estágio, transformando a sua empresa numa fonte fidedigna de consultas na web, além de demonstrar mais valor e credibilidade para os clientes que você já tem – e atrair muitos outros, impulsionando a taxa de conversão e captando mais e mais *leads (visitantes que deixaram seu e-mail para receber atualizações de seu blog). Claro, desde que todo planejamento de conteúdo esteja alinhado às regras do SEO (Search Engine Optimization) para que o conteúdo conquiste um posicionamento de destaque no Google por meio da palavras-chave certa.

 

SEO – O QUE É E COMO IMPLEMENTAR NO SITE DE SEU PET SHOP.

 

Dica bônus de conteúdo: Em se tratando do mercado pet/vet, um blog se faz ainda mais eficaz, pois os donos de cães e gatos costumam desconfiar das fontes, digamos, oficiais acerca de temas sazonais em prol daquilo que seja melhor para seus filhotes. Por exemplo, em vez de sacrificar um cãozinho com leishmaniose confirmada, eles querem saber se há tratamentos viáveis, alternativos ou não, quanto custam, se são confiáveis, etc. Um blog que consiga antecipar para esse público atencioso informações sobre como agir nesses momentos – e ainda ofereça um canal de contato com um especialista e campo para comentários aberto ao público – tem tudo para ser um sucesso.

Agora que você já conhece mais sobre alguns dos muitos benefícios do Inbound Marketing no seu pet shop, basta traçar a seu plano de marketing e estratégia junto com o seu consultor de marketing e definir quais produtos e serviços entrarão nas campanhas, bem como o carro-chefe do seu negócio.  Além disso, o Inbound permite inúmeras abordagens. Escolha qual será sua pegada: e-mail marketing, campanhas pagas (Facebook Ads, Google Adwords), conteúdo otimizado (SEO), etc… No fim, é só medir a performance de cada fonte de tráfego e geração de leads para saber em que pontos sua estratégia precisa ser afinada.  E pode ter certeza: independentemente do foco da sua estratégia e da dimensão do seu negócio, você só tem a ganhar.

E aí, tem mais dúvidas sobre o assunto? Deixe seu comentário!